Notícias

03
abr
2017
    Publicidade
Growler

Cerveja fresca direto da fonte

Reza a lenda que nos EUA, no final do século XIX, eram usados baldes para transportar cervejas frescas para casa. Também na Europa, especialmente na Alemanha, o transporte em outros vasilhames era muito comum. Naturalmente, os métodos mais primários evoluíram, passando a cerveja a ser transportada e armazenada em growlers. Mais do que a sua praticidade e facilidade de limpeza, o growler representa um novo jeito de beber cerveja.

Novo jeito porque preza a sustentabilidade: ele contribui para a redução do impacto ambiental causado pelo descarte de latas e garrafas e estimula o desenvolvimento da economia local – além de reduzir custos para o fabricante e para o consumidor, que paga apenas pelo líquido. Atualmente o Brasil é um dos maiores mercados de cervejas do mundo, produzindo bilhões de litros da bebida, consumo responsável pela geração de toneladas de resíduos. A reutilização das garrafas, por exemplo, demanda grande quantidade de água para higienização, além de exigir processos logísticos de retorno. Outros resíduos são latas de alumínio, papel-cartão, plásticos, rótulos e tampas metálicas, que nem sempre recebem a destinação correta ou são reciclados.

 

 

Quer ler esta matéria na íntegra? Adquira já sua edição #27!