Notícias

17
abr
2017
    Publicidade
Levante carioca

O intenso movimento cervejeiro no Rio de Janeiro/RJ e as histórias de algumas marcas que escrevem a nova cena artesanal na cidade.

O último Mondial de La Bière Rio foi palco para uma grande constatação: a cerveja artesanal está ganhando a capital carioca. E não só durante os cinco dias de evento, mas no cotidiano da cidade nos últimos anos – novos bares, pontos de venda, homebrewers, eventos e cervejarias tornam a cerveja mais presente, causa e consequência de uma mudança no comportamento de consumo do carioca. De cervejarias, são cerca de 50 só na cidade, com novas surgindo a cada dia. Para registrar este momento, ouvimos as histórias de alguns protagonistas deste movimento, que não para de crescer.

“O movimento no Rio está numa crescente enorme. Cada vez mais o carioca está se aventurando em outros estilos. Quase toda semana tem três eventos de food truck com cerveja em lugares diferentes do Rio”, começa contando o beer sommelier carioca José Honorato. Demanda e oferta: de mãos dadas, a curiosidade de produtores e consumidores impulsiona já há praticamente três anos o crescimento da cena carioca. Também há pouco mais de três anos, em 2013, chegava à cidade o Mondial de La Bière, que, desde então, passou a servir de termômetro para o movimento artesanal local. Na primeira edição, havia oito cervejarias cariocas – na de 2016, o número subiu para 55. “Eu acho que o Mondial é muito importante para fomentar a cultura. Desde que começou a acontecer, o número de cervejarias aumentou, o número de consumidores cresceu. Eventos como este são importantes pra caramba para a cultura cervejeira carioca, e outros eventos com certeza vão vir por aí para estimular o consumo e aumentar a base de pessoas ligadas à cerveja artesanal”, aponta Salo Maldonado, da cervejaria Motim Brew (RJ).

 

 

Quer ler esta matéria na íntegra? Adquira já sua edição #27!