Notícias

01
jul
2018
    Publicidade
Lohn Bier: cerveja ecologicamente correta

Por suas práticas ecológicas, voltadas à preservação do meio ambiente, reduzindo os impactos da produção cervejeira, a Lohn Bier (SC) levou o 2º Prêmio Brasil Brau na categoria Sustentabilidade. Algumas das ações são praticadas desde o início, com o surgimento da fábrica, em 2013, revelando a preocupação com a natureza já no seu start.

Tudo começou, como conta Eduardo Felisbino, sócio e um dos fundadores, da paixão pela cerveja que levou à ideia de construir uma fábrica em Lauro Müller/SC, aos pés da Serra do Rio do Rastro, “um dos mais belos cartões postais do Brasil”, como ele define. Em outubro de 2014, as portas estavam abertas, já com oito estilos de cervejas.

A primeira ação sustentável a ser aplicada foi a estação de tratamento de efluentes para recepção da água e produtos químicos utilizados na fábrica, seguida pela ação de retirada do bagaço de malte para o trato do gado das fazendas da região. Além delas, hoje a Lohn também faz reaproveitamento da terra de filtração em olarias para produção de tijolos e as sacas de malte são recicladas, transformando-se em sacolas personalizadas, utilizadas pelos clientes da cervejaria.

Iniciativas que se encaixam dentro da proposta da Lohn Bier: produzir cervejas com respeito “aos seus insumos, ao seu tempo, ao consumidor e também ao entorno”, como frisa Felisbino. Para ele, os impactos causados podem ser ainda maiores quando não há uma destinação correta para os resíduos gerados nos processos, como o bagaço de malte e a terra diatomácea, preocupação constante da Lohn.

Eduardo também explica que existem diversas exigências legais e importantíssimas para a abertura e funcionamento de uma cervejaria. “Entretanto, tentamos ir sempre além do exigido.” Quanto aos custos, revela que, em algumas ações, eles estão envolvidos, sendo inerentes à produção. Outras custam tempo, criatividade, boa vontade e só um pouco de dinheiro, diz.

“A grande sacada é termos isso como propósito e sabermos que exercemos um papel maior na comunidade. Cervejaria artesanal é um produto essencialmente regional. De que valeria se não respeitássemos nosso entorno?”

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição #34  da Revista da Cerveja.

Foto: Mafalda Press