Notícias

10
maio
2018
    Publicidade
Na panela: Diogo Gomes

Natural do Rio de Janeiro/RJ, 31 anos, o analista de sistemas, integrante da Acerva Carioca há três anos, levou ouro com a cerveja Detonator Doppelbock na categoria Doppelbock e o 3º lugar no Best of Show do 12º Concurso Nacional das Acervas, realizado em 2017 em Natal/RN. Também é beer sommelier, mestre em estilos e técnico cervejeiro pelo Instituto da Cerveja Brasil (ICB) de São Paulo/SP.

“O que me motivou a começar a produzir cerveja caseira foi uma conversa com o David Michelsohn, da Cervejaria Júpiter (SP), em um evento em 2013. Ele explicou todo o processo cervejeiro e me convenceu que era fácil fazer cerveja em casa.” Pronto: no dia seguinte, Diogo já estava procurando um curso de produção caseira e material na internet sobre o assunto. Desde então, não parou mais de estudar.

“Hoje produzo em dois lugares diferentes: em casa, onde faço entre 40 e 60 L por leva, e com os amigos Gregório Ventura e Rodrigo Resende, na casa do tio do Greg, onde produzimos 100 L.” Ele vem produzindo vários estilos e raramente repete um deles. Já fez American Barleywine, Belgian Blond Ale, Black IPA, Doppelbock, Dubbel, German Pils, Kölsch, Munich Dunkel, New England (NE) Brown Ale, Red Ale, Vienna Lager e até mesmo uma Standard American Lager com milho para o noivado de uma das irmãs, que teria um público não cervejeiro e precisava de uma cerveja com menos corpo, que os convidados não considerassem “pesada”.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição #33  da Revista da Cerveja.

Foto: Arquivo Pessoal