Notícias

18
jun
2017
    Publicidade
On tap #28
Antes do Almoço

A carioca 2Cabeças criou uma cerveja para ser apreciada de dia: Antes do Almoço é uma American Blonde Ale de 4,5% de teor alcoólico e 18 IBU. Refrescante e com aroma tropical, a bebida possui um toque aveludado de aveia e leva dry hopping de Mosaic e El Dorado, que por sua vez, conferem uma característica marcante de frutas à cerveja. O rótulo foi criado por Bruno Couto, da 2Cabeças, e é uma homenagem a Recife – inspiração para o nome da breja.
IPA enlatada

Premiada com ouro no Concurso Brasileiro de Cervejas 2017, a receita da Imperial IPA da Schornstein (SC) ganhou uma versão enlatada. A cerveja é a primeira da marca catarinense a estrear neste formato e será comercializada em latas de 473 mL. A bebida apresenta 8,5% de graduação alcoólica e 85 IBU.
Resultado da fome com a vontade de beber

A Das Bier (SC) lançou sua primeira American India Pale Ale durante o Festival Brasileiro da Cerveja. Criada em parceria com a chef Nana Oliveira, da blumenauense Nana Hamburgueria, a receita foi pensada especialmente para harmonizar com os burgers. Com 6% de teor alcoólico e 50 IBU, a American IPA será comercializada em todo o Brasil em garrafas de 500 mL.
RedCor amplia família

Presente no Festival Brasileiro da Cerveja pela primeira vez com um estande exclusivo, a RedCor (SC) apresentou quatro novos rótulos em garrafa: Intrigante (American Wheat com 5,1% ABV), Yggdrasil (Saison com 5,9% ABV), Cachimbo da Paz (Smoked IPA de 7,3% ABV) e Pumpkinstein (Pumpkin Saison com 6,0% ABV). As cervejas da marca são produzidas na Cervejaria Blumenau (SC).
Sem coleiras

A Perro Libre (RS) inaugurou seu primeiro tap room, seguindo o espírito inventivo e sem coleira da marca. De cara, uma proposta inovadora: as chopeiras da casa contam com um sistema self-service, o apreciador carrega um cartão e, com ele, paga apenas o que for servido. São 10 torneiras, entre linha fixa, CROWD Series, experimentais e sazonais – cada uma com um display com as informações sobre a respectiva cerveja. O espaço ainda conta com growler station e deque externo. Na cozinha, comandada pela chef boliviana Monica Galbeno, comidas típicas andinas. O endereço: Praça Maurício Cardoso, 71, bairro Moinhos de Vento, Porto Alegre/RS. Perros são bem-vindos!
Tintas MEK Free

Esta é para o mercado de impressão e codificação de embalagens: foi lançada pela multinacional Markem-Imaje, especializada em soluções de marcação, codificação e rastreabilidade de embalagens, novas tintas MEK Free (sem Metil-Etil-Cetona). As soluções prometem menor impacto ambiental, dando mais segurança à indústria e diminuindo os trâmites de importação e exportação no mercado global, gerados pelas tintas que contém o MEK. As tintas são utilizadas em máquinas codificadoras com a tecnologia jato de tinta contínuo da Markem-Imaje, nos modelos 9450, 9450S e 9410. São duas novas tintas: EB 599, preta, com boa aderência em vidros, metal e embalagens que transitam por ambientes úmidos; e a FB 680 para a indústria alimentícia, oferecendo também maior legibilidade e contraste.
Maltes especiais

A Malteria Blumenau (SC) lançou dois novos maltes na Feira Brasileira da Cerveja, evento paralelo ao Festival Brasileiro da Cerveja. São eles: malte de trigo torrado, o qual passa pelo processo de malteação de trigo claro normal e depois é submetido à torrefação, atingindo em torno de 1000 EBC. E Malte Blumenau Original, batizado em homenagem à Capital Nacional da Cerveja, elaborado na casa com o objetivo de ser mais uma opção de malte base para os cervejeiros.
Lamas Brew Club

A loja de insumos Lamas Brew Shop deu vida ao primeiro clube de assinaturas do mercado artesanal para “metres-cervejeiros de final de semana”. O Lamas Brew Club tem como proposta enviar receitas completas aos assinantes, com todos os insumos necessários. O envio é bimestral, sempre de uma cerveja com grau de complexidade acima da média, e o cliente pode optar entre receitas de 5, 10 ou 20 L. Além disso, ele ganha uma análise sensorial da breja, realizada por um time de jurados do Beer Judge Certification Program (BJCP), que dará um feedback da bebida. Ao final do ano, o homebrewer que obtiver a maior pontuação será premiado com um Grainfather® (equipamento automático para fabricação de cerveja). Os kits variam de R$79,90 a R$149, e o frete é grátis. Para mais informações, acesse o site: lamasbrew.club.
ESB Faixa Preta

Desafiadora e inusitada. É como os cervejeiros da catarinense Faixa Preta definem sua nova “filha”, a Extra Special Bitter Faixa Preta. Neste exemplar da tradicional receita inglesa, foi utilizada a técnica de dry hoping e adicionada pimenta rosa, resultando em uma cerveja de sabor adocicado com amargor pronunciado, leve picância e final refrescante. O rótulo possui 5% de graduação alcoólica e 45 IBU.
Brett Ale

A Cervejaria Blondine, que recentemente passou por uma reformulação em sua marca, incluindo refrigerantes artesanais (linha Be Pop) à sua produção, lançou uma Brett Ale durante o Festival Brasileiro da Cerveja. De sabor complexo, com notas frutadas e ácidas, a cerveja apresenta 9% de graduação alcoólica e é comercializada em garrafas de 375 mL, vedadas com rolha de cortiça.
Boo Maracujá

Nasceu mais uma integrante da família Boo Frutas, da Cervejaria Urbana (SP): a Boo Maracujá é uma American Wheat Beer com adição da fruta. Cítrica, leve e refrescante, com 4,4% de teor alcoólico, a sazonal conquistou medalha de prata do Concurso Brasileiro de Cervejas 2017, na categoria Fruit Wheat Beer. O destaque da novidade fica pela alta carga de lúpulo, conferindo 27 IBU à receita.
Bier Hoff emplaca quatro lançamentos

A curitibana Bier Hoff foi uma das atrações do 9º Festival Brasileiro da Cerveja, que ocorreu de 8 a 11 de março em Blumenau/SC. A cervejaria levou 20 rótulos para o evento, dos quais quatro novidades: Bier Hoff Juicy IPA, uma NE IPA com 7% ABV e 48 IBU; Jerimoon Pumpkin IPA, uma Pumpkin Squash Beer de 6,5% ABV e 50 IBU; Bier Hoff Helles, uma Munich Helles de 5% ABV e 16 IBU; e Bier Hoff Pale Lager, Specialty Beer de 5,2% ABV e 10 IBU. Para completar, foi a 3ª melhor cervejaria do ano no Concurso Brasileiro 2017.
Antídoto

A cervejaria cigana de Santa Catarina iniciou suas operações em janeiro deste ano e, em março, já expôs três lançamentos no Festival Brasileiro da Cerveja. WIT a mina C é uma Witbier de 5% ABV e 12 IBU; Elixir é uma Belgian Dubbel de 7% de graduação alcoólica e 20 IBU, que apresenta complexidade, com destaque aos sabores e aromas de frutas secas; e Manipulada (Rye IPA) é uma American Pale Ale que leva centeio em sua receita, conferindo notas levemente condimentadas, possui 5% ABV e 37 IBU.
Witbier carioca

A Rio Carioca (RJ) apresentou um novo rótulo que tem a cara do Rio de Janeiro: a Malte Limão, uma Witbier refrescante e de alta drinkability. Com adições de erva-mate e limão siciliano (uma das combinações preferidas dos cariocas), a cerveja tem uma base de malte de cevada, malte de trigo e trigo não maltado, com uma coloração clara e turva. A bebida apresenta 4,6% ABV e está disponível nas versões chope e garrafa de 600 mL, no Rio e região metropolitana.
We are bastards

Avenida Iguaçu, 2300. Esse é o endereço do novo espaço de experiências gastronômicas de Curitiba/PR. Inaugurada em fevereiro, a casa foi aberta pelos empreendedores Alessandro Reis, do grupo Crossroads, proprietário do bar Crossroads, além de Francisco Seegmueller, Richard Buschmann e Humberto Gonçalves, fundadores da Bastards Brewery (PR). Os apreciadores terão à disposição 100 rótulos, sendo uma geladeira exclusiva para as cervejarias paranaenses, e 32 torneiras, das quais oito são destinadas à linha da Bastards, três a cervejas exclusivas do bar e outras duas de nitrogênio. As demais on tap serão de marcas convidadas de todo o país. Para harmonizar, um cardápio assinado pelo chef Allan Cunha traz pratos com misturas inusitadas.
Tradição alemã

A Abadessa (RS) levou três novidades ao Festival Brasileiro da Cerveja este ano: um growler, de 2L, a nova embalagem da Abadessa Helles de 1L retornável e a Abadessa Bavarian IPA, uma versão mais delicada do estilo India Pale Ale. A cerveja foi elaborada com três variedades de lúpulo da região de Hallertau, na Baviera, e três diferentes maltes de cevada. Possui 6,5% de graduação alcoólica e 45 IBU.
SpeedBeer Cervejeiro

Inspirado em um equipamento usado na alta gastronomia para cocção lenta, conhecido como Sous Vide, o SpeedBeer Cervejeiro é uma máquina de produção de cerveja em pequenos volumes, para ser acoplada em panelas. Criado pelo chef de cozinha, sommelier de cerveja e homebrewer Leonardo de Ávila, o equipamento dispensa fogão, controlando a temperatura automaticamente, vem com bomba para recirculação do mosto e cabe em qualquer espaço, adaptando-se a panelas de 10 e de 25 litros. A ideia foi escolhida pelo site de financiamento coletivo Catarse para fazer parte do Criadores do Catarse, no qual, ao lado de outros seis projetos, recebeu apoio para sua execução.