A importância de estudar cerveja

Produção: Andréia Ramires | Texto: Emílio Chagas | Foto: Divulgação/ESCM

O Brasil é apontado atualmente como o país com o maior número de cursos e escolas de cervejas do mundo. Isso é refletido na difusão do conhecimento cervejeiro em vários níveis, de produtos à gestão e processos, o que acaba se traduzindo em mais qualidade no mercado como um todo.

A engenheira química, sommelier e mestre em estilos de cervejas Fernanda Meybom diz que é importante estudar cerveja porque, apesar de parecer fácil — inclusive de ser feita em casa —, ela é uma bebida alcoólica com muitas nuances: a fermentação, aparentemente, é simples, mas depende de muitos fatores, como temperatura, leveduras, sanitização dos equipamentos, tempo, concentração de nutrientes e outros compostos presentes no mosto.

“E apenas citando alguns itens de uma série de variáveis que precisam ser cuidadosamente controladas para que, no final, a cerveja não esteja contaminada ou para que não produza álcoois superiores em excesso, que são prejudiciais à saúde”, diz Fernanda.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição #44 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*