Ações Sociais na periferia de São Paulo

graja

Além da água, do malte, do lúpulo e da levedura, existem os que fazem cerveja artesanal com a crença de que a cultura cervejeira também se sustenta como mediadora de questões que vão além da bebida. O rótulo Graja Beer, da Cervejaria Raza (SP), foi nascido e criado no bairro do Grajaú — macrorregião mais populosa da capital paulista —, com os olhos voltados para a periferia e as possibilidades que surgem de uma cerveja com “a cara da quebrada”.

“Pensamos e fazemos cerveja de forma sensorial, buscando atingir e provocar as pessoas pelo paladar, olfato, visão, audição e tato, acreditando que, por esse pressuposto, temos uma linguagem universal que  favorece o diálogo direto com a arte, cultura, poesia, filosofia”, começa explicando Leandro de Andrade, músico, educador social e, como ele mesmo se define, um “discípulo cervejeiro”.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição #37 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*