Caropreso com cerveja — Cervejas no inverno brasileiro

Por Luiz Caropreso, sommelier de cervejas, professor pela Doemens Akademie e diretor da BeerBiz  — Cultura Cervejeira.

Olá meus amigos cervejeiros.

Estamos no inverno brasileiro, o que não significa necessariamente frio no pais inteiro. Nos estados do norte e nordeste, por exemplo, inverno não é sinônimo de clima frio e seco, mas época das chuvas e, mesmo assim, o clima permanece quente – pelo menos para mim, um paulistano da gema.

Pensando nisso, decidi trazer este mês a IPA que com suas variações é o estilo que atende desde os calorentos até quem quer se aquecer com um “grau alcoólico” a mais. Além disso, arriscaria apostar que atualmente India Pale Ale é, depois das Pilsners e Lagers mainstream, o estilo mais produzido em nosso país.

Vamos a elas então:

Cerveja: Germania IPA
Cervejaria: Germânia, Rua João Edueta – Capela, Vinhedo – SP
Estilo: American IPA
ABV: 7%
A Germania, já há algum tempo, vem investindo na produção de cervejas diferenciadas. Esta
American IPA é um desses produtos. Uma cerveja dourada, com linda formação e manutenção de espuma muito alva, que leva 3 lúpulos: El Dorado para o amargor, Chinook para aroma e um dry hopping de Cascade. O resultado desse blend sente-se no olfato, com aromas de frutos cítricos e algum resinoso, e na boca, com um amargor delicado e muito equilibrado. Tenho certeza que vai agradar aos iniciantes na degustação do estilo, bem como aos conhecedores que buscam aromas e sabores deliciosos, sem que venham acompanhados de amargores muito extremos. Sugiro acompanhar com burguer de fraldinha com cheddar, bacon e cebolas caramelizadas. Para “ostentar” nos sabores mais marcantes, lambuze seu sanduíche com uma bela colherada de chutney de manga.


Cerveja: Berga das Galáxias (Vaca das Galáxias com Bergamota)
Cervejaria: Seasons, R. Provenzano, 333 – Anchieta, Porto Alegre – RS
Estilo: Imperial/Double IPA
ABV: 8,6%
Partindo da receita da deliciosa Vaca das Galáxias, a Berga é uma Double IPA single hop com muito lúpulo Galaxy, em que a Seasons foi além. Acrescentou raspas de bergamota, a tangerina dos pampas, e nos deu de presente a “Berga das Galáxias”, uma autêntica representante do estilo, extremamente perfumada com a adição da fruta, ou de seus zests melhor dizendo. Na taça desce turva, sem perder o brilho, de cor dourada com feixes alaranjados e ótima formação de espuma. Nos aromas, a combinação do frutado Galaxy com o perfume da bergamota formam um casamento perfeito e no palato, os intensos 8,6% de volume alcoólico são arrefecidos pelo frescor da fruta. Recomento com entusiasmo para os dias de inverno do sul. Harmoniza muito bem com queijos intensos como parmesão, grana padano, gorgonzola e roquefort. Vocês podem aproveitar um dia frio e elaborar um “fondue” de queijos, acrescentando alguns pedaços de queijo azul para trazer mais intensidade aos sabores e fazer par com essa bela cerveja.


Cerveja: Mea Culpa Moderação
Cervejaria: Mea Culpa, R. Etiópia, 297 – Jardim do Rio Cotia, Cotia – SP,
Estilo: Brut IPA
ABV: 11,6%
A quarta irmã da família de IPAs de Cervejaria Mea Culpa – as outras são a Humildade (Session IPA), Generosidade (West Coast Ipa), Caridade (NEIPA) – é uma Brut IPA com 11,5% de ABV, na mesma faixa dos bons espumantes e champanhes. Sirva em taças tipo “flute” para admirar a linda espuma que coroa essa cerveja dourada e seu pèrlage, as pequenas bolhas que ficam passeando pelo líquido. Na boca, traz sabores frutados e tem final seco, que convida a pedir outra taça. Acompanhe com frutas secas e castanhas. Vai bem também com frutas frescas como morangos, cerejas e uvas e com queijos de mofo branco, brie e camembert.


Cerveja: AlphaBier Imperial IPA
Cervejaria: AlphaBier, Av. Sagitário, 138, loja 17, Santana do Parnaíba – SP
Estilo: Imperial/Double IPA
Teor alcoólico: 9%
É muito gratificante quando descubro cervejas feitas por gente que realmente ama o que faz e, mais que isso, elabora produtos diferenciados e com muita qualidade. É o caso dessa Imperial IPA da AlphaBier. Cerveja dourada, linda, com ótima formação e manutenção de espuma. Ao abrir a garrafa os aromas de lúpulos americanos explodem no ambiente, resultado de, após um esmerado processo de brassagem, o cervejeiro complementar a paleta aromática com a adição tardia de óleos essenciais de lúpulo e outros produtos naturais. Vamos sair do lugar comum para harmonizar esta preciosidade lupulada. Tajine de cordeiro, o cozido árabe repleto de especiarias que serão evidenciadas pelos lúpulos. Combina também com uma picante salada Thay, cheia de camarões suculentos, cuja carne ficará até adocicada na companhia do fermentado.

Gostou das dicas?
Tem sugestões?
Quer ver sua cerveja nesta coluna?
Escreva pra mim: luizcaro@gmail.com
Até a próxima.

>> Leia a última coluna de Luiz Caropreso

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*