Com o conceito “cerveja boa não precisa ser cara”, São Paulo ganha novo tap station

Tap Station

O bairro de Moema, na capital paulista, acaba de ganhar um novo local para consumir as artesanais. O Tap Station – The Genuine Beer Store surge com a proposta de consumir cerveja a preço mais acessível.

O espaço conta com cinco torneiras disponíveis em sistemas de autosserviço, para que os clientes possam encher o growler com valores mais baixos. O litro da IPA, por exemplo, sai por R$ 20 e em dias de promoção pode chegar a R$ 15 o litro.

Os outros estilos geralmente disponíveis são: Lager, que o litro sai por R$ 15 no preço regular; APA por R$ 20 o litro; Witbier ou Saison por R$ 21; Russian Imperial Stout ou Imperial Porter por R$ 25 — todas da Sunset Brew.

Tap Station

Além disso, na Tap Station é possível adquirir growlers nos tamanhos de 1 L (pet R$3 e vidro R$ 15), ou 2 L (pet R$ 4). O modelo de negócio foi formatado por Tiago Domingues, um dos sócios, com vasta experiência profissional no varejo e uma vivência em um dos estados mais famosos nos Estados Unidos pelas craft beers, Michigan.

Tiago percebeu um gap de preço entre as cervejas artesanais vendidas nos bares e supermercados da cidade de São Paulo e as cervejas mainstream. Juntaram-se a ele dois amigos de longa data, que já trabalham com cerveja: Leandro Aversa e Raphael Barbosa, criadores e proprietários do Books & Beers – Bar Culture e Books & Beers – Tap Culture.

“Na cidade onde morei, me acostumei a beber cerveja boa a preço justo e escolher entre várias opções de rótulo do meu estilo preferido, a IPA americana. Quando retornei ao Brasil percebi esse movimento acontecendo, mas os valores não permitiam trocar a cervejinha do dia a dia por uma cerveja de melhor qualidade”, explica Tiago.

As dúvidas e a expansão

Tap StationDepois de muitas conversas, o conceito de tap station começou a se concretizar e com ele muitas perguntas, três delas: Como fazer o público conhecer o conceito de growler já muito difundido em outros países e até em outros estados brasileiros? O que oferecer ao cliente de diferente? Qual a experiência queremos que os nossos clientes tenham dentro da loja?

“Cavamos fundo para poder trazer uma experiência autêntica, só trocando a gasolina pela cerveja artesanal. As cores, texturas, comunicação visual, logos, remetem ao estilo do ‘old gas stations’ americanos da década de 80. Se você juntar tudo isso a experiência de abastecer seu growler sozinho com sua cerveja predileta e poder consumir onde quiser. Parece um sonho realizado. Talvez seja”, diz Leandro.

Os sócios não querem parar por aí. A procura por um imóvel para a abertura da segunda loja já está em andamento, com a previsão de abertura de mais oito lojas nos próximos 2 anos. Com elas, Tiago, Leandro e Raphael prometem também muitas novidades. Raphael afirma:

“Viemos mudar o consumo da cerveja artesanal em São Paulo que, apesar da grande disponibilidade, ainda tem no preço exorbitante um entrave para grande parte dos consumidores. Existem por aí bares vendendo um copo de 470 mL por R$ 28, R$ 8 a mais do que nosso litro da IPA e R$ 13 acima do valor da nossa Lager, que é uma Lager de verdade. Simplesmente acreditamos que cerveja boa, realmente não precisa ser cara.”

One Comment

  1. ROSANA CELIA GERONIMO

    Moro em Florianópolis e só consumo cerveja artesanal no bar dos sócios Leandro e Beraba do Books & Beers, na lagoa da Conceição. O sabor e o preço não se compara às “latinhas” . A ideia de levar pra casa, de não dirigir embriagado é excelente (coisa de mãe KKK) . Espero que esta tendência só aumente porque ” cerveja boa não precisa ser cara. Parabéns”.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*