Dez eventos que marcaram o setor cervejeiro em 2014

Ano novo é momento não só de traçar planos e metas, mas também de fazer retrospectivas do ano que passou. Foram diversos os acontecimentos que marcaram o dia a dia de muitas pessoas. E no universo cervejeiro não foi diferente: a cerveja deixa, cada vez mais, de ser apenas uma bebida, para se tornar um estilo de vida e até um investimento. Pensando nas inúmeras notícias para quem aposta no segmento, o diretor da Escola Superior de Cerveja e Malte, professor Carlo Enrico Bressiani fez um levantamento de 10 eventos que marcaram o setor nos últimos 12 meses.

– O país pode comemorar a produção de uma cerveja 100% nacional. A novidade é da Anner Cervejas Especiais (RS). Na receita estão insumos produzidos no Rio Grande do Sul, fermento da Serra Gaúcha e cevada da região.

– Com menos de um ano de funcionamento, a gaúcha Tupiniquim foi eleita a melhor cervejaria do ano no 4° South Beer Cup, considerada a “Libertadores da cerveja”. Ao todo, cinco rótulos da “novata” cervejaria foram premiados no evento. O concurso reuniu 105 marcas de oito países e mais de 500 rótulos.

– Em março foi realizado o 2º Concurso Brasileiro, durante o Festival Brasileiro da Cerveja. O evento premiou 23 bebidas com medalhas de ouro. Segundo a avaliação dos jurados, todas mereceram mais de 80 pontos. A Stout Açaí, da paraense Amazon Beer, teve o maior destaque e foi coroada a melhor cerveja do Brasil, conquistando 91 pontos dos 100 possíveis.

– Durante o Festival também foi realizada a eleição da primeira diretoria da Associação Brasileira de Microcervejarias. O grupo integra os produtores para fortalecer as questões que envolvem o segmento no país.

– O Brasil ganhou um ouro inédito do World Beer Cup 2014, considerada uma das competições mais importantes do segmento no mundo. O título nacional foi conquistado pela cervejaria mineira Wals, com a Dubbel. A disputa reuniu 1.403 cervejarias e teve mais de quatro mil bebidas concorrentes.

– O Portal Thrillist nomeou os bares de cerveja mais legais do mundo e na lista está o Empório Alto dos Pinheiros, de São Paulo. O estabelecimento, intitulado de “meio bar e meio loja” aparece na relação ao lado de populares bares mundiais como o Mikkeller and Friends, de Copenhague, e o Tørst, de Nova Iorque.

– Com carta branca para a venda de bebidas alcoólicas nos estádios brasileiros durante a Copa do Mundo, o volume de produção da bebida cresceu em 5%, segundo as informações da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), divulgadas no segundo semestre do ano. Pelos dados da Fundação Getúlio Vargas, o setor é um dos que mais empregam no País, com cerca de 2,7 milhões de postos de trabalho.

– Neste ano foi implantada a Primeira Escola Superior de Cerveja e Malte da América Latina. Com sede na cidade popular pela cultura germânica, Blumenau (SC), a instituição oferece cursos de diversos níveis para os interessados em aprender mais sobre a bebida e até para empreender no segmento.

– Em agosto de 2014, a bienal de cerveja Degusta Beer incorporou ao conceito “Degusta Food” e atraiu milhares de pessoas durante os três dias de evento. Foram colocados à disposição do público 300 rótulos de cervejas, pratos para harmonização, palestras e debates. O evento, realizado desde 2009 dentro da Brasil Brau, passa a ganhar espaço próprio com edições anuais.

– Uma vitória para as cervejarias artesanais brasileiras é a conquista do destaque em um dos principais eventos cervejeiros do País. Em outubro, a Brasil Kirin venceu o edital de licitação para se tornar a cervejaria oficial da Oktoberfest brasileira, em Blumenau (SC). A empresa anunciou que a Eisenbahn foi escolhida para assumir o título durante a edição da festa em 2015.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*