Homero Francisco Guercia — “Será preciso reinventar o negócio”

Natural de São Paulo/SP, 70 anos, no momento Homero atua como consultor para a indústria de bebidas. Além de mestre-cervejeiro, formado pela Doemens Akademie, da Alemanha, em 1985, já atuou em várias áreas cervejeiras em diferentes frentes.
Já foi, por exemplo, diretor industrial e mestre-cervejeiro na Schincariol e Brasil Kirin em 2004 e 2017, respectivamente, gerente industrial e de Qualidade Assegurada na Ambev e Antarctica, além de microbiologista. A sua formação também é ampla: biólogo pela Universidade de São Paulo (USP), tem pós-graduação em Gestão de Qualidade e Produtividade pela Escola Politécnica da USP. A sua relação com a cultura cervejeira iniciou cedo, aos 23 anos, quando começou a trabalhar no laboratório de microbiologia na Cia. Antarctica Paulista. Atualmente, como consultor, seu foco está voltado para gestão industrial — produtividade, custos, qualidade e inovação.

Leia a matéria completa na edição 52 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*