Inaugurada a My Growler Station

My Growler Station

A cidade de Porto Alegre/RS ganhou uma novidade da marca My Growler. A empresa gaúcha que se popularizou com a venda de garrafas sustentáveis inaugurou ontem, 27, a sua primeira franquia. A My Growler Station funcionará como um recarregamento de cervejas em recipientes de vidro ou inox.

O novo espaço da My Growler visa difundir ainda mais a cultura da utilização de embalagens sustentáveis e a venda de bebidas a granel. Localizado no bairro Santa Maria Goretti, o público poderá encontrar growlers nos tamanhos de 1 L, 1,89 L e 2 L em cinco coleções diferentes: Pensadores da Cerveja, Cervejeiros, Rock’n’Growler, Twenty Seven’s e My Growler.

Growlers

Outra forma de consumo está na venda da linha My Keg, que são recipientes de inox de 2, 4, 5 e 8 L que possuem um sistema de extração próprio, o que torna possível a pressurização de qualquer bebida, seja ela água ou até mesmo uma caipirinha. Rodrigo Fernandes, CEO da My Growler afirma que o produto é uma nova forma de distribuir as cervejas de forma mais eficiente e barata.

“Sabemos das dificuldades do mercado cervejeiro e principalmente do artesanal, todo mundo ama fazer cerveja, mas ninguém gosta de sair para vender e distribuir. Então o growler contribui nesse sentido, é uma nova forma de distribuir e é uma mídia móvel, promove as marcas e se torna um souvenir das cervejarias. Serve para consumir de forma econômica e para tomar as cervejas que nem sempre estão disponíveis em garrafas. Você pode encher o growler e levar para onde quiser, ele te dá essa liberdade.”

Além da possibilidade de adquirir as embalagens e uma extensa linha de acessórios cervejeiros na Station, a unidade funcionará como um ponto de recarga de bebidas para os recipientes retornáveis. São 20 torneiras a granel com diversos estilos e marcas, incluindo opções de chope artesanal, kombucha, drinque, cidra e espumante.

“Nós queremos levar bebida fresca para as pessoas. Optamos por colocar outras bebidas além de cerveja, pois queremos nos especializar nisso. Temos um espaço bacana para quem quiser beber aqui, mas a proposta é encher os recipientes e consumir onde quiser. A onda do growler já pegou, assim como a cerveja artesanal, veio para ficar e não sai mais”, afirma Luciano Passos, sócio da Station e proprietário da Cervejaria Oito.

Parte interna

Conforme Rodrigo, o Brasil consome 14 bilhões de litros de cerveja por ano, gerando toneladas de lixo. “As pessoas acham que a responsabilidade com o lixo acaba quando coloca na lixeira, acham que desaparece depois que fazem isso, mas sabemos que não é bem assim. Por isso, o growler tem essa proposta de ajudar a reduzir o impacto ambiental, além de melhorar a distribuição e a logística. Quanto mais pessoas aderirem a isso, mais bacana será para o mercado.”

A participação de Ogro Jimmy

Os convidados que estiveram na inauguração puderam contar com uma presença ilustre. Jimmy McManis, cozinheiro da Ogrostronomia e repórter do Mais Você, programa de Ana Maria Braga da TV Globo, preparou a receita dos hambúrgueres que foram servidos. Outra novidade foi o lançamento de um growler com a sua marca: o Ogrowler. E para consolidar a parceria, hoje, 28, Jimmy e Luciano farão uma cerveja colaborativa nas propriedades da Cervejaria Oito. Trata-se de uma Rauchbier com Chipotle e adição de cominho.

“Eu sou apaixonado por growler desde que descobri que ele existe aqui no Brasil, tenho uma coleção com mais de 20. Eles são bonitos, temáticos e personalizados. Tenho um trabalho como cozinheiro de cuidar do desperdício tanto de alimento como de trabalhar o lixo de maneira correta. Com isso, vejo o growler como uma solução de evitar o excesso da garrafaria”, diz Jimmy.

Jimmy
Foto: Divulgação

Ao ser questionado sobre a sua relação com a bebida, Jimmy afirma: “Gosto muito da bebida, pois todas são construídas a partir de um cozimento ou fermentação, então não tem como separar do que eu sou como cozinheiro. A fermentação, o cozimento, a temperatura, o longo período de maturação e de espera fazem parte dos assados que a gente faz ou de molhos que levam 72 horas para serem preparados.”

Para ele, o conceito de comida está na construção de sabores. Jimmy afirma que o hambúrguer, por exemplo, não é apenas um pão, carne, queijo e uma cebola caramelizada e que há milhões de possibilidades para prepará-lo. “É preciso estudar não só para fazer um hambúrguer, mas para todas as comidas, assim como a bebida e tudo mais que cozinhamos. Tudo tem que ser gostoso, assim como a vida”, finaliza.

Serviço

Endereço: Rua Julio Verne, 69, Santa Maria Goretti, próximo ao Bourbon Assis Brasil

Funcionamento para o público: Seg a sex, 14h às 20h, sáb, 9h às 16h. (51) 3085-3934 | mygrowler.club

Fotos: Letícia Garcia

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*