Itajahy: prêmios como um impulso mercadológico

Itajahy

A fábrica existe desde 2011, mas, até 2013, tinha outro nome fantasia. A mudança para Itajahy foi com a entrada do cervejeiro Alexandre Mello, que adquiriu parte da sociedade. Na época, recorda o sócio, a produção era de 2 mil litros mensais — hoje são 25 mil, com capacidade instalada para até 35 mil litros/mês. São produzidos 16 estilos, muitos deles sazonais, atendendo públicos diferentes, desde o iniciante até os mais exigentes, que buscam cervejas mais complexas.

O processo de criação e produção da cerveja acontece de acordo com os estilos apreciados na cervejaria, explica o cervejeiro. “Também estamos atentos às tendências do mercado. E me inspiro muito na culinária, temperos diferentes, sabores e texturas que trazem um diferencial”, diz Alexandre, que é formado em Administração de Empresas e pós-graduado em Negócios Internacionais e Tecnologia Cervejeira.

Quer ler mais? Adquira a edição #39 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*