Krones inicia 2019 em rota de crescimento

Krones

A Krones, fabricante líder mundial em tecnologias de envase e embalagem, começou 2019 com crescimento financeiro. No primeiro trimestre do ano, a receita do Grupo teve alta de 10,3% em comparação com o mesmo período de 2018, atingindo 983,5 milhões de euros. Ajustada pelos efeitos cambiais e por aquisições, a receita teve alta de 5,9%.

A Krones do Brasil destaca-se por fornecer máquinas e linhas completas de enchimento e embalagem, soluções em engenharia de processos, de intralogística, sistemas de tecnologia da informação, planejamento e construção de fábricas completas, além de serviços de pós-venda. No Brasil, a Krones também possui um moderno Centro de Treinamento, referência na capacitação de clientes e consultores técnicos da empresa em toda a América Latina.

As instabilidades econômicas dos mercados globais tiveram menos impacto na confiança dos investidores da indústria internacional de bebidas e alimentos. Por isso, de janeiro a março de 2019, a entrada de pedidos excedeu o valor já elevado do ano anterior, com aumento de 5%. Ao final do trimestre, a Krones já
tinha pedidos no total de 1,3 bilhão de euros. A rentabilidade da empresa diminuiu no primeiro trimestre de 2019 em comparação com o ano anterior.

Isso reflete os altos custos correntes em materiais e mão de obra. Além do aumento da força de trabalho e dos níveis salariais, outro fator que afetou as despesas foi o estabelecimento da nova fábrica da Krones na Hungria. Como esperado, os aumentos de preços dos produtos da Krones não tiveram um reflexo significativo nos lucros no primeiro trimestre. No total, o lucro antes de impostos (EBT) caiu 8,4%, de 56,2 milhões em 2018 para 51,5 milhões de euros em 2019.

Isso corresponde a uma margem EBT de 5,2% (ano anterior: 6,3%). Com base nas perspectivas macroeconomicas predominantes e no atual desenvolvimento dos mercados relevantes para a Krones, a Diretoria Executiva da empresa confirmou as metas para 2019, com a expectativa de crescimento de
receita de 3% e uma margem EBT de 6%.

Foto: Divulgação

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*