Novos Mercados: Expandindo o olhar

Texto: Letícia Garcia | Foto: Divulgação Agência Formô

Pesquisa realizada em Porto Alegre/RS demonstrou o potencial da entrada de marcas artesanais nas regiões periféricas dos grandes centros.

Ampliar o público de cervejas artesanais é um tópico que volta e meia aparece nas conversas. Mas como alcançar novos consumidores? E, mais que isso, quem são eles? Pensando em toda a capacidade que as artesanais podem ter de conquistar, seja pela via do sabor ou pela cultura envolvida, o publicitário Michel Couto e o vendedor Marcelo Peña lideraram uma pesquisa em Porto Alegre/RS para descobrir o potencial das periferias neste mercado.

Michel, ao lado do antropólogo Marco Ribeiro, fundou em 2013, no Bairro São José da capital gaúcha, a Agência Formô, com o objetivo de atender a demanda por publicidade no seu bairro, em especial o núcleo populacional do Morro da Cruz. “Agimos como uma ponte, possibilitando entradas de novas culturas e levando um pouco do Morro para outros lugares”, explica Michel.

Em um curso de liderança e facilitação de grupos no Crialab da PUCRS, Michel conheceu Marcelo Peña, que trabalha na Caixeiro Viajante (RS), representante da Agrária Malte (PR) no Rio Grande do Sul. “Conversamos no curso e resolvemos pesquisar e tentar descobrir se existiria espaço para uma cervejaria artesanal no Morro da Cruz e o que ela deveria fazer para entrar”, conta Michel.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição #43 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*