Por dentro da organização de concursos

Produção: Andréia Ramires / Texto: Emílio Chagas / Foto: Divulgação

Pequenos ou grandes, locais ou internacionais, os concursos cervejeiros são muitos — disputados por cervejeiros desde caseiros aos profissionais, de anônimos a consagrados. Afinal, prêmios, mais do que o reconhecimento da qualidade, significam também projeção e negócios. Por isso mesmo, os concursos exigem grande estrutura, complexidade e responsabilidade dos seus organizadores.

Fernanda Noemberg Lazzari, sócia-fundadora da cervejaria cigana Morada Cia. Etílica (PR), diz que a organização de qualquer concurso depende não só do tamanho do evento, mas também da sua complexidade e do número de dias disponíveis para as avaliações. Fernanda, que promove diversos concursos de cerveja e hidromel, sendo também sommelier de cervejas pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS) e juíza de nível National do Beer Judge Certification Program (BJCP), diz que é a partir disso que se pode definir quantas pessoas são necessárias para a realização de um deles.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição 47 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*