Projeto Desenvolver as Microcervejarias Artesanais do RS a todo vapor

Desenvolvido pelo SEBRAE-RS, o projeto contempla cerca de 45 empresas do estado e tem por objetivo estimular a profissionalização do setor e o associativismo entre as micros. Os estados de São Paulo e Minas Gerais também estão realizando projetos semelhantes.

Oficinas, eventos, visitas técnicas, debates e seminários — o SEBRAE tem realizado uma série de atividades junto aos microcervejeiros e empresários do setor e vem cumprindo o objetivo, estabelecido pelo programa para este ano, de divulgar as cervejarias a outras empresas e clientes em geral.

Em um das últimas ações, uma visita a Brasil Brau — Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja, realizada em julho em São Paulo, 16 empresários envolvidos com o projeto do RS tiverem a possibilidade de estabelecer contato com outros profissionais do mercado cervejeiro do país, de encontrar novos fornecedores e, é claro, ficar por dentro das novidades e lançamentos apresentados no evento.

“A feira superou nossas expectativas, alguns empresários já fizeram negócios na hora”, comemora a gestora do projeto, Francine Danigno, que acompanhou o grupo no evento. Segundo ela, a iniciativa de visitar à feira atendeu à demanda dos integrantes. Além da feira, o grupo fez uma visita à microcervejaria paulista Mea Culpa (SP), sendo recebido pelo anfitrião Vitor Lucas, sócio-fundador da fábrica, que apresentou a casa e mostrou detalhes do que estava sendo produzido por lá. Participaram da ação membros das micros Babel, Barco, Cervejaria 8, Farrapos, Edelbrau, Elementum, Heilige, Hëss Brew, Irmãos Ferraro, Malvadeza, Portoalegrense, Seasons, Solerun, Távola, Terapia e Zapata.

Além do Rio Grande do Sul, os estados de São Paulo e Minas Gerais também estão desenvolvendo ações semelhantes, porém o estado gaúcho é o que teve maior adesão — e, inclusive, pode ter sua duração ampliada para mais três anos. Para Felipe Lenzi, da microcervejaria Solerun, os bons frutos são graças ao SEBRAE e, especialmente, ao trabalho da gestora Francine — “está sendo muito interessante a forma como ela está desenvolvendo o projeto conosco. Ela é nossa madrinha!”, diz. E acrescenta que o objetivo é apresentar as cervejarias artesanais em outros lugares onde elas ainda não alcançaram, “expandir o mercado cervejeiro para o Rio Grande do Sul e para o Brasil inteiro”, finaliza.

Confira, em nossa galeria, algumas fotos do grupo que participou da visita a Brasil Brau e a Mea Culpa.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*