Tupiniquim: uma nativa internacional

Texto: Emílio Chagas / Foto: Fabiane Pereira

Tendo como slogan “Inovação e Ousadia”, a fábrica de Porto Alegre/RS vem se destacando nos últimos anos como uma das mais premiadas Brasil: foi eleita por três vezes consecutivas (2015, 2016 e 2017) a melhor cervejaria do Brasil no Concurso Brasileiro de Cervejas de Blumenau/ SC, além de conquistar diversos prêmios internacionais. Tudo isso pelo arrojo e qualidade das suas cervejas.

O sócio e CEO da empresa, Alex Ribeiro dos Santos, diz que tudo começou com a amizade entre os seus sócios, que produziam cerveja em casa, enquanto ele se dedicava à área comercial. “Montamos um plano de negócios e encaramos o desafio. Começamos em agosto de 2013, produzindo terceirizados e, em janeiro de 2014, já estávamos com nossa fábrica”, recorda.

Porém, nem tudo surgiu de imediato: foram alguns anos de conversa e preparo, experimentando, bebendo e analisando cervejas, conta. E depois, toda a montagem do plano de negócios, até a escolha de equipamentos e local. Quanto ao nome, explica que ele e outros sócios queriam uma denominação que se relacionasse com alguma coisa bem brasileira. “O tupiniquim é a brasilidade de forma pejorativa. A música tupiniquim, o futebol tupiniquim, a política tupiniquim, etc. Daí veio o nome.”

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição 48 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*