Turismo cervejeiro — Serra Verde Imperial

Por Ana Pampillon, turismóloga, sommelier de cervejas, coordenadora da Rota Cervejeira RJ e atuante no mercado de lúpulo brasileiro.

Há 100 km do Rio tem uma”Suíça”, assim como perto de qualquer cidade tem uma “Tailândia”, um “Caribe”, um “Machu Picchu”, um deserto do “Saara”… É só a gente desgrudar da cadeira e se deslocar, quando tudo passar. E a Serra Verde Imperial?! Tem o mundo todinho e ainda tem cervejarias lindas e cervejas maravilhosas.

Estima-se que 50% das cervejarias do estado do Rio estejam instaladas na região serrana. A história da cerveja, nas serras fluminenses, vem desde a época do império, quando D. Pedro mostrava sinais de gostar da bebida. Há relatos que no último baile da ilha fiscal, em 1889, foram consumidos 10 mil litros de chope.

Petrópolis, que quer dizer cidade de Pedro, no estado do Rio de Janeiro, era o local da residência de verão da Família Real, e assim sendo, rica em histórias sobre o Brasil Império. Lá foi fundada, em 1853 pelo colono alemão Henrique Leiden, a cervejaria Bohemia. Quando ele faleceu em 1865, a empresa ficou com o seu herdeiro, Henrique Kremer, que a rebatizou de Augusto Kremer & Cia, e aí começa um capítulo importante da história das cervejarias do país.

A cidade de Petrópolis hoje conta também com histórias do Grupo Petrópolis, da Brewpoint, da Doutor Duranz, da Colonus, Tortuga Craft Beer, Vila de Secretário, Madame Machado, Da Corte, Brassaria Matriz, Odin entre outras. E o que é melhor: com programas de visitação e degustação, em todas elas.  Um dia de visita, portanto, não será suficiente, pois ainda apresentarei as incríveis cervejarias das cidades vizinhas, onde toda a cadeia turística dessa região está se preparando para os novos protocolos que vem pela frente.

Nossa viagem seguirá pelos outros municípios da Serra Verde Imperial, em que falarei mais nas próximas colunas.

Aguardem,
E boa leitura ❤️

> Leia a última coluna de Ana Pampillon

Foto: Alan Seixas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*