Um passeio pelo Velho Mundo — Beer City

Por Linus De Paoli, cervejeiro caseiro, Certified Cicerone®, engenheiro de desenvolvimento de veículos e guia etílico-turístico.

Muita gente sabe que a Bierstadt (cidade da cerveja) na Alemanha é Bamberg na Francônia. Mas como já falei sobre ela resolvi aproveitar para falar sobre outro lugar também conhecido como Beer City, Grand Rapids no estado de Michigan nos Estados Unidos.

Esse mês, a convite de um amigo, fui conhecer Grand Rapids e posso dizer sem sombra de dúvidas que essa região é uma das mecas cervejeiras no mundo. A cidade que fica no oeste do estado de Michigan, a cerca de 250 km de Detroit, tem hoje mais de 80 cervejaria sem sua área metropolitana.

A prata da casa e orgulho da cidade, mesmo que envolta em polêmicas de discriminação racial e hoje de propriedade de uma cervejaria espanhola, é a Founders. E a presença dela na cidade é enorme. Chegando na cidade pela estrada 131 é impossível de não ver o Barrel Aging Center do lado direito e a cervejaria do lado esquerdo. Essa que tem um taproom gigantesco que vistamos numa segunda a tarde. Ambiente super legal com vista para a área de produção onde se pode beber quase todas as cervejas ali produzidas.

Aliás, no centro da cidade o que mais se encontra são pequenas cervejarias com seus taprooms. Uma delas é a City Built Brewing Company com um taproom com decoração moderna, belas cervejas e um menu de comida de inspiração porto riquenha. Ali tomei uma ótima India Pale Lager e uma ótima Berliner Weisse com frutas vermelhas e comi um delicioso taco de barriga de porco.

Um pouco a Leste do centro no bairro de Eastown fica a Brewery Vivant especializada em cervejas de estilo belga. A cervejaria e o taproom ficam em um prédio que muitos acham que já foi uma igreja mas que na verdade era uma funerária. E o bar bem na área onde os funerais aconteciam. Todas as cervejas que bebi ali eram muito bem feitas em especial uma Dark Strong Ale envelhecida em barril de Bourbon.

Um pouco fora do centro ficam outras cervejarias que também valem a pena serem visitadas. A Kitzingen Brewery, no sul, especializada em cervejas de estilo alemão também faz uma ótima DIPA é comandada pelo grande amigo Rommie. Um apaixonado por cervejas e um perfeccionista que produz uma bela Hefeweizen. A Greyline Brewing Co. já aí norte, tem um taproom com estilo mais industrial porém aconchegante e ótimas cervejas, dentre elas uma saborosa IPA.

Já na cidade de Cedar Springs, umas 20 milhas ao norte de Grand Rapids, fica a Cedar Springs Brewing Company de inspiração alemã. No local além da decoração alemã moderna encontramos cervejas de estilo alemão impecáveis, incluindo uma premiada Dunkles Weizen. Mas por ser um centro tão importante do mercado de craftbeer a cidade também atrai cervejarias de fora para abrirem seus taprooms e brewpubs na cidade. Três delas são a Atwater de Detroit, New Holland da cidade vizinha de Holland e a Jolly Pumpkin da cidade de Dexter.

A New Holland famosa pela sua Imperial Stout Dragon’s Milk tem um taproom gigantesco com uma ótima cozinha. Ali experimentei a Poets Brunch uma ótima Imperial Stout com xarope de Maple e canela. Regularmente eles tem quinas cervejas em cask services no beer engine mad no dia que fui não tinha nada engatado. Ali do lado fica o taproom na Jolly Pumpkin que na minha opinião é a melhor cervejaria dia Estados Unidos quando o assunto é Sour. Não tem como pedir coisa errada, das Sour IPA as Barrel Aged Sours todas são espetaculares.

E para fechar a visita uma viagem curta até Kalamazoo para visitar a cervejaria Bell’s. Que para quem não sabe faz a cerveja que vou eleita vários anos como a melhor dos Estados Unidos pela revista Craft Beer and Brewing Magazine, a Two Hearted Ale.

>> Leia a última coluna de Linus de Paoli.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*