Marcas de cerveja apostam em alternativas sustentáveis

Texto: Andréia Ramires | Foto: Divulgação

Não são apenas os consumidores que estão cada vez mais preocupados com o meio ambiente. As marcas também estão atentas a esse novo posicionamento e têm buscado, cada vez mais alternativas para diminuir os impactos causados ao planeta. Na produção de produtos ou nas embalagens utilizadas, o fato de optar por alternativas que sejam amigas da natureza é um ponto que tem sido considerado pelas empresas mais antenadas.

Pegando carona na onda da sustentabilidade, marcas de cervejas aderiram ao movimento que visa a redução no uso de plástico. Na Flamingo Beer (RJ), sustentabilidade é um tema importante desde o nascimento da marca. Pensando no planeta, suas cervejas são servidas em um biocopo, que é biodegradável, compostável e se for reciclado, pode ser descartado junto com o papel.

“A ideia de sustentabilidade é uma preocupação da Flamingo desde o início. No momento atual do planeta, é impensável fazer grande, para muitas pessoas, com todas consumindo em copos plásticos”, defende Rafael Adour, CEO da marca. Além desse cuidado, a Flamingo, que tem em sua essência uma forte ligação com a cultura em geral e, em especial, com a música, criou uma caixa de som feita de bambu.

A PakTech, empresa americana, criou uma alternativa sustentável aos plásticos usados para empacotar as cervejas: criou e desenvolveu suportes portáteis, todos feitos de material reciclado. No Brasil, cervejas como a Dádiva (SP) já utilizam o suporte que é produzido através de resina reciclada pós-consumo.

Já a Goose Island (SP) focou em uma iniciativa que ajudou a resolver um grande problema no bairro: o descarte correto de garrafas e embalagens de vidro. A cervejaria, junto com uma startup, a Green Mining, passou a recolher os recipientes para enviar ao centro de reciclagem da Ambev.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*