Fermentando a web: Raphael Rodrigues, do All Beers

Em 1991, Michael Jordan ganhava o Prêmio Atleta do Ano; a União Soviética oficialmente se dissolvia; e o Nirvana lançava o icônico Nevermind. Nesse ano, Saddam Hussein ainda era presidente do Iraque; por aqui, Ayrton Senna conquistava seu terceiro título mundial de Fórmula 1; e Collor, primeiro presidente eleito por voto direto no Brasil, exercia o seu último ano de mandato, ainda que talvez não soubesse disso. (Everything I Do) I Do It for You, do Bryan Adams, figurava no topo da lista Hot 100 da Billboard. No âmbito das brejas, as vendas da Pete’s Brewing Co., do pioneiro Pete Slosberg, cresciam exponencialmente, e foi também nessa época que houve o boom cervejeiro estadounidense, com um número aproximado de 800 microcervejarias. Por aqui, as micros artesanais estavam querendo dar o ar da graça, e muitos cervejeiros conhecidos no setor hoje já tinham sua produção caseira.

O interesse pelo universo cervejeiro do nosso segundo blogueiro entrevistado começou por volta de 1991. Na época, Raphael Rodrigues, jornalista, sommelier e especialista em estilos de cerveja, tinha 15 anos e colecionava latinhas de cerveja importadas. Nascido em São José dos Campos (SP), ele sempre teve seus próprios blogs, mas, antes, o tema era música alternativa, e ao invés de circular em bares e empórios, frequentava os clubes do underground paulistano.

Todas as cervejas

Como a escassez de informações sobre as artesanais era inversamente proporcional ao interesse de Raphael por novidades do setor, ele decidiu criar o All Beers. O ano era 2009, quase duas décadas depois do deslumbre por latinhas de cerveja. Em 2010, foi aluno da primeira turma de sommeliers de cervejas formada no país, pela ABS (Associação Brasileira de Sommeliers) em São Paulo. O envolvimento com a cerveja é tão intenso que o jornalista é despertado por uma paixão toda semana, ao experimentar algo novo. “Citar dois ou três rótulos que mais gosto é impossível”, afirma. Elencar as cervejarias favoritas é uma tarefa igualmente difícil, e a lista é grande: Mikkeller, Brewdog, Stone, Evil Twin, 3 Floyd’s, Fantôme, Cantillon, Dieu Du Ciel, Stillwater, Beavertown, Kernel, Freigeist, Bodebrown(PR), De Molen, Serra de Três Pontas(SP), Tupiniquim (RS), Seasons(RS), Founders, Jolly Pumpkin, “entre muitas outras”.

raphael rodrigues 2

Eleito o melhor blog de cervejas do Brasil, o All Beers é plural e traz “um pouco de tudo do universo cervejeiro” — desde importações de rótulos e lançamentos, a eventos cervejeiros e análises sensoriais. Para Raphael, a existência dos blogs é fundamental, tanto que a cultura teve um papel importante no fortalecimento do setor de cervejas artesanais nas terras do tio Sam e da rainha. Daqui, ele elogia esses veículos que fermentam a web e destaca o Bebendo Bem e o Bar do Celso. A quem pretende se aventurar nesses mares, alerta: “Não é fácil manter um blog diário. Como tudo na vida precisa ter paixão e vontade, se for verdadeiro para você, seu caminho será muito mais agradável”, declara.

melhorblog2015

Panorama brasileiro

Recém chegado de uma visita a Amsterdam, na Holanda, Raphael garante que a cidade é definitivamente cervejeira, com boas cervejarias, lojas e bares especializados. Em solo tupiniquim, como não poderia ser diferente, ele é otimista quanto ao cenário. “Está crescendo muito e acho que deve crescer ainda mais! Boas cervejarias estão surgindo todo mês e isso é muito importante para a consolidação de uma cena”, diz. Quanto ao tão falado estilo nacional, acha que já temos alguns que foram adaptados ao paladar brasileiro, o que deve resultar, em breve, em um estilo próprio.

Planos dentro do setor? Segundo, Raphael, “aprender sempre mais e continuar acompanhando de perto esta ebulição do nosso mercado”. Aliás, um mercado unido e com boas perspectivas de um futuro mais justo às microcervejarias, com a aprovação, na última quarta-feira, do projeto Crescer Sem Medo na Comissão Especial do Supersimples da Câmara dos Deputados. Blogueiros, donos de bares e lojas especializadas, cervejeiros, distribuidores e apaixonados por cerveja artesanal: brindemos!

Quer conhecer o All Beers? Clique aqui.

O primeiro entrevistado da série foi o Gil Lebre, do blog A Perua da Cerveja. Leia a matéria completa aqui.

4 Comentários

  1. Pingback: Fermentando a web | Revista da Cerveja

  2. Pingback: Fermentando a web: Amanda Henriques, da Maria Cevada | Revista da Cerveja

  3. Pingback: All Beers Sessions: um dia de música, arte e cervejas | Revista da Cerveja

  4. Pingback: Fermentando a web: Alexandre Marcussi, d’O Cru e o Maltado | Revista da Cerveja

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*