Custos na ponta do lápis

Muito mais do que um sonho ou uma paixão súbita, abrir uma cervejaria, antes de tudo, é um negócio sério e altamente profissional, que exige investimentos, custos, e, sobretudo, um completo plano de negócios, com muito controle. Ainda mais nesses tempos de crises em vários níveis, em que uma aventura pode custar caro. Tudo precisa ser planejado cuidadosamente para que a empreitada seja bem-sucedida — e o sonho cervejeiro se torne realidade.

Naide Araujo, advogada, consultora tributária especializada em Direito Tributário pela PUC-SP, com atuação executiva no mercado de bebidas e cervejas, diz que, para começar, o empreendedor deve ter conhecimentos sobre o setor, sobre o cotidiano e o funcionamento da logística de uma empresa. Para isso, lembra, existem cursos, mentorias e consultorias especializadas.

Segundo ela, para ser bem-sucedido, o empreendedor deve ter um plano de negócios que tenha desdobramentos, com planejamento detalhado dos custos e acompanhamento contínuo. Lembra, inclusive, que o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) oferece serviços para que o empreendedor adquira habilidades e conhecimentos.

Quer ler a matéria completa? Adquira a edição 46 da Revista da Cerveja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*