Brasil com S é a nova linha da Colorado

Colorado

Com propósito de levar mais brasilidade para as cervejas de sua produção, a cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto/SP, acaba de lançar a linha “Brasil com S”. A primeira receita produzida para esse time foi uma American Pale Ale com garapa.

Com a linha “Brasil com S”, a Colorado vai lançar uma cerveja nova por mês. A primeira edição, a 01, é uma American Pale Ale com garapa, 5,6% de teor alcoólico, 34 IBU e cor amarela dourada. A matéria-prima vem diretamente dos microprodutores de Ribeirão Preto: o seu Zé e a Dona Maria. Com edição limitada, as cervejas serão vendidas em chope, nos Bares do Urso, e em garrafa, no site do Empório da Cerveja e na Toca do Urso.

As garrafas serão serigrafadas, um lado com uma ilustração especial e o outro com lemas da cervejaria. Elas ainda serão embaladas manualmente com papel de pão que traz, em seu interior, um manifesto traduzindo o espírito da linha. Trata-se de dar importância e fazer uso responsável da biodiversidade brasileira.

Outra novidade é o uso de realidade aumentada. As informações da cerveja estarão no neck, que é de papel semente. As pessoas poderão escaneá-lo para assistirem a um vídeo com os microprodutores do mês contando sobre a produção do ingrediente diferenciado.

Além disso, estarão disponíveis copos feitos com bagaço de cana de açúcar biodegradáveis. O consumidor pede a cerveja da linha “Brasil com S” e ganha o copo. A ideia é ter algo diferente a cada edição. Assim, a cerveja com garapa tem o copo de bagaço de cana. Guilherme Poyares, gerente de marketing da Colorado afirma:

“O Brasil possui a maior biodiversidade do mundo. Isso significa que ainda existe muita coisa a ser descoberta. Acreditamos que a cerveja não precisa ser feita apenas com água, malte e lúpulo e, pode sim, nos ajudar a conhecer mais sobre os nossos ingredientes. A linha ‘Brasil com S’ chega para mostrar isso. Também queremos valorizar os microprodutores que estão com a gente ao longo dos projetos, afinal, sem eles, muitos desses sabores ainda seriam desconhecidos”.

Foto: Divulgação

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*