Caropreso com cerveja — Surpresas borbulhantes

Caropreso

Por Luiz Caropreso, sommelier de cervejas, professor pela Doemens Akademie e diretor da BeerBiz  — Cultura Cervejeira.

Olá, meus amigos cervejeiros.

Uma das coisas que mais aprecio nesta vida são as surpresas boas que ela me proporciona. Um gesto de carinho dos filhos, um sorriso de soslaio de quem a gente não espera, um afago inusitado da pessoa amada, são coisas singelas que dão mais sentido à minha existência. Dentre essas gratas surpresas, quero pontuar algumas cervejas que vão além do que eu estava esperando antes de degustá-las.

Vou destacar quatro rótulos que, se vocês encontrarem, recomendo muito experimentar.

Little valleyMafiosa Little Valley 2019

Estilo: Brett Farmhouse Ale

Cervejaria Mafiosa, Valinhos/SP

ABV: 4,1%

Na minha opinião, Saison é um estilo que permite variadas interpretações e reinterpretações. E não é que a cervejaria Mafiosa consegue ir além nesta sua cerveja comemorativa! A Little Valley leva figo, uma fruta característica de Valinhos, que traz consigo todo um terroir da região onde está instalada a cervejaria. Além disso, leva uma adição de brettanomyces e é envelhecida em barricas de carvalho francês. Dá pra imaginar a paleta de aromas e sabores dessa verdadeira preciosidade?

O resultado disso é uma cerveja de coloração levemente rosada, com textura frisante e que ao fazer passear pela boca, traz notas da levedura belga, com frutas literalmente emolduradas pela madeira e uma grata surpresa no final: deliciosos sabores rústicos e selvagens emprestados pelo “brett”. O cuidado dos cervejeiros vai até à embalagem, uma garrafa arrolhada, em cujo rótulo apreciamos uma bela pintura retratando a colheita de figos.

Para uma cerveja tão complexa, a harmonização pode variar bastante, passando pelos queijos sugiro queijos suaves como mussarela de búfala e burrata, ou de casca aveludada de mofo branco como brie ou camembert. Peixes assados, salmão ou robalo, temperados apenas com limão e sal também são uma excelente companhia. E não posso deixar de indicar o óbvio: figos frescos in natura.

LeuvenLeuven Triad Sour

Estilo: Catharina Sour

Cervejaria Leuven de Piracicaba/SP

ABV: 4,5%

Apesar das polêmicas, a Catharina Sour vem se consolidando como um estilo brasileiro que nasceu em Santa Catarina mas se disseminou pelo Brasil, inclusive na cidade de Piracicaba do interior paulista pela cervejaria Leuven. Este exemplar traz várias surpresas, já a partir da embalagem em lata, com fundo azul claro e grafismos em branco, onde se destaca a triqueta  símbolo místico da cultura celta que neste caso refere-se não só aos 3 ingredientes adicionados à cerveja, dos quais falarei em seguida, como tambem ao novo ciclo da cervejaria cujo marco é a inauguração de sua nova fábrica.

A Triad tem coloração dourada  com alguma turbidez e formação de espuma muito alva. Nos aromas, além dos esperados lácticos que denotam acidez, percebi um perfume que me remeteu à infância, quando minha mãe trazia uma frutinha deliciosamente ácida do pomar de minha avó, a uvaia. Além dessa fruta, surgem no olfato notas de lichia. Na boca, essa explosão de aromas azedinhos e frutados termina numa surpreendente refrescancia, graças ao hortelã que completa a tríade de adjuntos.

Combinações gastronômicas óbvias são os sashimis, ceviches e pokes. Experimentei com burritos de chilli, apimentados e adorei. Vai acompanhar muito bem uma compota de frutas cítricas com uma boa fatia de requeijão de corte.

Hausen 7 lúpulosHausen APA 7 anos / 7 lúpulos

Estilo: American Pale Ale

Cervejaria Hausen de Araras/SP

ABV: 5%

Uma das principais características da Escola Cervejeira dos Estados Unidos é a farta utilização de lúpulos locais em muitas de suas cervejas. Essa paixão caiu no gosto dos consumidores brasileiros. E nossas cervejarias passaram a produzir rótulos lupulados com tanta competência que fazem bonito se comparados a similares da “gringolândia”. É justamente o caso da Hausen APA 7 lúpulos, exemplar comemorativo dos 7 anos da cervejaria.

Uma APA muito equilibrada. Apesar de utilizar 7 variedades de lúpulos, os aromas de cereais estão presentes. Tem coloração dourada com espuma abundante e branca, como uma nuvem pairando sobre o copo, e traz uma surpresa em seus sabores: sutis notas de frutas vermelhas.

Neste caso vamos harmonizar com pernil suino ao forno, guarnecido de batatinhas ao azeite, alecrim e sal grosso. Aos amantes das pimentas  sugiro uma salada thay com manga, camarões grelhados, pepino, broto de feijão, mamão verde, temperada com suco de limão  sal grosso, nampla (molho de peixe) e salpicada de gergelim torrado. Na hora dos doces, vá de doce de casca de laranja com sorvete de limão.

5 Elementos
Foto: Sérgio Gotthard

5 Elementos/Quatro Graus Sweet Symbiosis

Estilo: Imperial Stout

Cervejaria: 5 Elementos de Fortaleza/CE

ABV: 13%

Para mim, uma das melhores surpresas dos últimos tempos foi a Sweet Simbiosis, colaborativa entre a cearense 5 Elementos e a carioca Quatro Graus.

Já fiquei surpreso na proposta: uma cerveja inspirada no sorvete napolitano, aquele que tem uma camada de creme, outra de morango e uma terceira de chocolate. Esse rótulo ainda leva lactose, mel, baunilha, morango e cacau como adjuntos.

Ao servir, a taça se tingiu por um lindo e denso líquido de cor negra, coroado por espuma bege, na consistência de mousse e o ambiente ficou perfumado com aromas de baunilha.

Na boca trouxe todos os sabores que se espera de um gelatto napolitano: o doce creme de baunilha entremeado com a acidez e suavidade do paladar do morango, finalizando com a tosta dos maltes remetendo ao melhor chocolate amargo, que persiste por um bom tempo no retrogosto. Não bastasse tudo isso, ela se apresenta com uma textura muito cremosa e corpo bem intenso, reforçado por seus 13° de teor alcoólico. Mas sejam cautelosos no consumo. A Sweet Simbiosis é deliciosa, encantadora, equilibradíssima e não aparenta ter toda essa força alcoólica.

Harmonize com queijo gouda, gruyère e até lascas de parmesão. Vai bem também com mousses,  tortas e cheesecakes de chocolate ou de morango além de uma taça de sorvete napolitano com cobertura de marshmallow e morango.

Querem comentar ou contribuir com sugestões para esta coluna? Escrevam para meu e-mail: luizcaro@gmail.com.

Abraços e até o mês que vem.

>> Leia a última coluna de Luiz Caropreso sobre cervejas para enfrentar no calor.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*